sexta-feira, 29 de março de 2013

URCA e Museu Nacional apresentam maior fóssil de pterossauro já encontrado no país

Chapada do Araripe, um dos mais importantes depósitos de fósseis do mundo
Foi apresentado nesta quarta-feira (20), no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, o esqueleto do maior réptil voador já encontrado no Brasil. Trata-se de um exemplar de "Tropeognathus mesembrinus" que, quando vivo, tinha cerca de 8,2 metros de envergadura. O trabalho faz parte de projeto da maior escavação controlada de fósseis do Nordeste, realizada na Bacia Sedimentar do Araripe, por meio da Universidade Regional do Cariri (URCA).
 
A divulgação faz parte de um desdobramento da pesquisa, desde que a asa de um paterossauro foi encontrada na primeira escavação, em Araripe. O material foi apresentado no Museu Nacional, pelo professor Doutor da URCA, e coordenador da Pesquisa, Álamo Feitosa.

"O que faz este exemplar particularmente especial é que se trata do fóssil mais completo encontrado até agora, com quase todo o esqueleto preservado, inclusive o crânio", explicou o paleontólogo Alexander Kellner, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ao apresentar a reconstrução do animal, feita em resina de poliéster.
 
A envergadura dessa espécie normalmente é de 7 metros, mas o exemplar apresentado eraexcepcionalmente grande. "Este fóssil encontrado nas rochas da Chapada do Araripe, no Nordeste do Brasil, é o maior encontrado no Hemisfério Sul e é o terceiro no mundo", disse Kellner, segundo informações da agência AFP.

De acordo com o Museu Nacional, o novo fóssil confirma que a região da Chapada do Araripe, localizada entre os Estados de Ceará, Pernambuco e Piauí, reúne alguns dos mais importantes depósitos de fósseis do mundo, noticia a agência Reuters.

Nenhum comentário:

Postar um comentário