sexta-feira, 5 de abril de 2013

Conselho Comunitário de Iguatu lança Nota de Repúdio contra deputada




Nota de Repúdio
Na qualidade de Presidente do Conselho Comunitário de Desenvolvimento Municipal de Iguatu, rechaço com veemência matéria divulgada  pela Deputada Estadual Miriam Sobreira em participação em programa de rádio veiculada a Rádio Jornal no dia 02 de abril de 2013 . O conteúdo fere o trabalho de uma equipe séria representada por suas instituições: Conselho Comunitário, Sindicato dos Trabalhadores, Ematerce, Secretaria de Agricultura, IBGE, CONAB e outras; a referida deputada busca comprometer a seriedade com que conduzimos o cadastramento do Garantia Safra 2012/2013. Faz comentários mentirosos a partir de informações pinçadas e escolhidas para compor uma tese fantasiosa de desrespeito ao TRABALHADOR E TRABALHADORA RURAL DO NOSSO MUNICIPIO, classes essas tão sofridas pela seca que assola o nosso sertão.

A Deputada ignora, ou lhes falta conhecimento do principal trabalho voluntário,   prestado com transparência por essa comissão, seguindo a orientação do MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, aos agricultores e agricultoras do nosso município senão vejamos: Critérios para participar do Garantia Safra: 01) SER AGRICULTOR FAMILIAR NOS MOLDES DO PRONAF; 02) TER RENDA FAMILIAR DE ATÉ 1,5 SALARIO MINIMO (não consta aposentadoria); 03) CULTIVAR AREAS NÃO IRRIGADAS; 04) CULTIVAR AREAS DE 0,4 A 5 Ha DAS CULTURAS DE ARROZ, FEIJÃO, MILHO, ALGODÃO E MANDIOCA; 05) UMA INSCRIÇÃO POR UNIDADE FAMILIAR;  06) EFETUAR A  ADESÃO ANTES DO PLANTIO.

A Comissão que avalia o Programa Garantia safra iniciou os trabalhos de cadastramento dos agricultores em agosto de 2012 visitando, traçando rotas, levando informações e preenchendo os cadastros de todos os que se enquadravam nos critérios transcritos pelo MDA, não prestando esses serviços  apenas para tentar aparecer querendo ser bonzinho como fez a Deputada alegando que o município deixou de atender aos agricultores. 

Esclarecemos ainda que a cota do município foi de 5.000 vagas e atingimos um total de 4.409 agricultores cadastrados, não atingindo a cota máxima por não encontrar agricultores ou agricultoras nos moldes da agricultura familiar. 

Por essa razão e considerando o fato de ser uma parlamentar eleita pelo povo, que deveria nesse momento estar buscando formas de ajudar a minimizar o sofrimento dessa classe, com projetos, com iniciativas concretas, ajudando no desenvolvimento desse município, fica com “picuinhas” politiqueiras que não somam em nada com o bem estar dos nossos munícipes. 

Solicitamos que a mesma, ou qualquer outro cidadão ao usar os meios de comunicação procure maiores informações e não saia pincelando informações duvidosas, busque a autoconsciência procurando acima de tudo conduzir com seriedade e respeito, o mandato que o povo  lhes confiou.
Iguatu- CE, 04 de Abril de 2013
Conselho Comunitário de Desenvolvimento Municipal de Iguatu ( CCDMI )

Nenhum comentário:

Postar um comentário