segunda-feira, 29 de abril de 2013

“Matei a golpes de martelo”, diz ex-namorado da jovem encontrada no lixão



O acusado, Yaslan confessou o crime (Foto: Agência Miséria)
Cerca de quatro horas depois de encontrar o corpo de uma adolescente jogada no lixão com os pés amarrados e a parte superior envolto em um saco, a Polícia Militar do município de Iguatu – onde o delito aconteceu – prendeu o acusado de praticar o crime com requintes de crueldade.

O namorado da vítima, Yaslan Moreira da Silva, 20 anos, era o principal suspeito de ter assassinado a jovem Keilla Cibely Queiroz David, 17. As investigações preliminares levaram até a identidade do acusado que se entregou a policia e contou detalhes de como teria assassinado sua então companheira.

“Fui busca-la na casa dela por volta de 1 hora do sábado e fomos para casa da minha tia [situada no bairro Vila Centenária]. Depois tivemos uma discussão, eu a empurrei e ela caiu no chão já desmaiada. Fiquei nervoso, e fui até o quintal, peguei um martelo e dei alguns golpes na cabeça dela, acho que dois, não tenho certeza”, descreve com frieza o técnico em refrigeração.

O Comandante do Ronda do Quarteirão da Região Centro-Sul, Tenente Arquênio, que esteve a frente do caso desde quando o cadáver foi encontrado, fala à reportagem do Site Miséria que, em nenhum momento, Yaslan demonstrou arrependimento ou qualquer tipo de sentimento. “Ele conversou comigo e com o Delegado Dr. Agenor e explicou tudo, passo a passo, com a maior calma. A frieza nos chamou bastante atenção”.

Considerado pelos militares um jovem frio e calculista, Yaslan explica que após assassinar sua namorada, com quem tem um filho de nove meses, colocou o corpo enrolado em dois sacos e a levou até o lixão na garupa de sua motocicleta, em um trajeto de aproximadamente sete quilômetros.

“Eram quase três da madrugada, as ruas estavam desertas, por isso ninguém deve ter notado o corpo dela na moto. Já não sabia mais o que estava fazendo, apenas cheguei no lixão e a joguei”, narra o acusado que finaliza o depoimento dizendo, “acabei com minha vida”.

Nota do repórter: Mal sabe ele que as verdadeiras vidas perdidas foram a da jovem, de apenas 17 anos, com um filho de nove meses e uma vida inteira de sonhos e realização pela frente; e a da família, que sente a dor de perder uma “menina sempre alegre, com bastantes amigos e planos para o futuro”, como descreve sua prima, Laiane Queiroz.

Passagens pela polícia

Apesar da pouca idade, Yaslan já é um velho conhecido da polícia. O mesmo responde por dois furtos qualificados e duas tentativas, segundo o Capitão Oliveira.

No último dia 23 de Outubro, o acusado foi preso em flagrante na Rua Coronel Virgílio Correia Lima, centro de Iguatu tentando furtar uma moto. O infrator estava em posse de diversas chaves de outras motos e dois celulares oriundos de roubos. Fonte: Site Miséria

Um comentário:

  1. Um fdp desses deveria ser morto em praça publica! mas tomara que no presidio ele receba aquilo que ele mereça. peço ao delegado que bote ele numa cela bem boa, só com gente da pesada pra dar um jeito nele! esqueça direitos humanos e o escanbal, o que ele fez nao tem perdão! tem de morrer!

    ResponderExcluir