segunda-feira, 22 de abril de 2013

Pacto pela habitação rural quer erradicar 131 mil casas de taipa

Modelo de casa de taipa

É meta do Governo do Ceará a erradicação das 131 mil casas de taipa espalhadas pelo Interior do Estado. A afirmação é do secretário das Cidades, Camilo Santana, que na última semana recebeu a superintendente nacional de Habitação Rural da Caixa Econômica Federal, a paranaense Noemi Aparecida, para um encontro com representantes do movimento social interessados em participar do Plano Nacional de Habitação Rural (PNHR). 

O superintendente da mesma área do Banco Brasil no Ceará, Tarcísio Gerotto, também participou da reunião realizada na Secretaria das Cidades. “Estamos construindo um grande pacto pela habitação rural no Ceará”, destaca Camilo.

Conhecido como Minha Casa Minha Vida Rural, o programa concede subsídios com recursos do Orçamento Geral da União (OGU) ao beneficiário (pessoa física), agricultor familiar ou trabalhador rural, organizados por uma Entidade Organizadora, para a aquisição de material de construção destinado a obra, conclusão ou reforma e ampliação de unidade habitacional em área rural. 

O Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria das Cidades, aporta contrapartida e dá suporte técnico. O secretário lembra, ainda, que o Estado vai superar a cota estabelecida para o Ceará de 10 mil unidades habitacionais no PNHR. “Queremos chegar a 20 mil moradias. E sanar este déficit é o nosso desafio”, arremata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário