sábado, 13 de abril de 2013

Procurador quer apurar caso de pastores no gabinete de Feliciano

Pastor Feliciano
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, que abra novo inquérito para investigar a contratação de pastores evangélicos no gabinete do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) e a veiculação de um vídeo no Youtube em que ataca os seus adversários.  

Feliciano emprega no gabinete cinco pastores de sua igreja evangélica, que recebem salários da Câmara dos Deputados sem cumprir expediente em Brasília nem no seu escritório político em Orlândia (SP). Além disso, em março, Feliciano divulgou em sua conta no Twitter um vídeo, endossado pela produtora de um de seus assessores, com críticas aos que se opõe a sua eleição à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário