quarta-feira, 24 de abril de 2013

Salário de garçons no Congresso pode chegar a quase R$ 15 mil


Sete garçons que servem os parlamentares no plenário e na área contígua chegam a ganhar salário de até 15 vezes mais do que o piso da categoria no Distrito Federal, de acordo com informações do site O Globo. A remuneração dos empregados do Senado varia entre R$ 7,3 mil e R$ 14,6 mil, sendo que o piso oficial é de R$ 956,92 reais em Brasília. 

Os garçons ocupam cargo comissionado na Secretaria Geral da Mesa com título de assistente parlamentar. Há 12 anos na função, os garçons foram promovidos de uma só vez em um dos atos secretos editados em 2001, pelo então diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, segundo O Globo. Alguns deles eram vinculados a empresas terceirizadas.

O maior salário foi pago a José Antonio Paiva Torres, o Zezinho, cuja função é exclusivamente servir os senadores no plenário. Ele recebeu R$ 5,2 mil só por horas extras. No total, a remuneração chegou a R$ 14,6 mil.

Transparência do Senado
O modelo do Senado Federal para atender à Lei de Acesso à Informação recebe críticas devido à necessidade de que o usuário identifique o CPF e o e-mail para ter acesso aos dados. O problema é que o funcionário que teve o salário pesquisado recebe as informações e sabe exatamente quem consultou seus registros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário