terça-feira, 30 de abril de 2013

Secretaria de Desenvolvimento Agrário faz seleção de empresas para o Programa Leite Fome Zero


O Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), realizou nesta terça-feira (30) seleção de empresas de laticínios de leite bovino, instaladas no Estado do Ceará, especializadas na prestação de serviço de captação, pasteurização, transporte e entrega de leite, com vistas à operacionalização do Programa Leite Fome Zero, nos municípios cearenses.

O Programa Leite Fome Zero é uma parceria entre o Estado do Ceará, através da SDA, e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e tem como principal objetivo fortalecer o setor produtivo do leite (bovino e caprino), através da aquisição do produto com garantia de preço durante todo o ano. Os fornecedores do Programa, estão recebendo, desde março deste ano, R$ 0,95 por litro de leite, valor pago pelo Estado, com recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop).

Atualmente, a SDA distribui, através deste programa 57.453 mil litros de leite por dia, atendendo 57 mil pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional ou vulnerabilidade social. “As empresas concorrentes deverão apresentar registro nos Sistemas de Inspeção Estadual ou Federal, tendo o reconhecimento da Vigilância Sanitária”, informou o coordenador das Cadeias Produtivas da Pecuária, Márcio Peixoto. “Já realizamos uma licitação este ano, mas não houve empresas credenciadas para atender toda a demanda, por isso estamos fazendo esse novo processo”, completou Peixoto.

Em 2012, o programa distribuiu 22,5 milhões de litros de leite bovino e 436 mil litros de leite caprino, produzidos por agricultores familiares cadastrados como fornecedores. Ao todo foram investidos R$ 28,4 milhões, com recursos do Governo Federal e do Fecop. Para o secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, este é um programa estratégico de combate à pobreza da SDA. “Além de fornecer leite de qualidade para as famílias cadastradas, nós ainda capacitamos os fornecedores de leite da agricultura familiar e cedemos os equipamentos, como tanques de resfriamento e matrizes reprodutoras, para que eles possam oferecer um produto de qualidade”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário