segunda-feira, 6 de maio de 2013

Ciro Gomes faz duras críticas e condena marginais na polícia com projeto político salafrário

Cap. Wagner é adversário dos Ferreira Gomes

Uma declaração atribuída ao ex-governador Ciro Gomes, publicada em entrevista na edição desta segunda-feira (6) do Jornal O POVO, irá gerar mais polêmica e insatisfação entre os policiais militares que se preparam para novas manifestações no Ceará.

Segundo Ciro Gomes, é preciso mudar o quadro de disciplina na área policial: "precisamos restaurar os padrões de disciplina do corpo policial do Ceará, hoje apodrecido, infestado de marginais, a serviço de um projeto político salafrário. Isso é muito grave'', disse Ciro Gomes na entrevista ao Jornal O POVO.

O ex-governador não fez referência a nomes, mas um dos políticos que nasceram na corporação policial foi o capitão Wagner, do PR, eleito, em 2012, o vereador mais votado de Fortaleza. Wagner é ligado ao ex-governador Lúcio Alcântara e ao ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, ambos inimigos políticos dos irmãos Ciro e Cid Gomes.

Ciro vem acompanhando a área de segurança pública e tenta ajudar o irmão, Cid, a buscar soluções para conter os índices crescentes de violência. Outra preocupação é o descontentamento entre policiais militares e bombeiros que se queixam da falta de cumprimento por parte do Governo do Estado de promessas e compromissos assumidos para o encerramento da greve realizada no mês de dezembro de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário