sábado, 1 de junho de 2013

Bandidos assaltam banco e fazem policiais de reféns

Viatura da PM usada 
Três policiais militares viraram reféns nas mãos de uma quadrilha de bandidos que, na tarde de ontem, atacou a cidade de Parambu, na Região dos Inhamuns. Os criminosos assaltaram a agência do Bradesco e uma lotérica vizinha. Em seguida, fugiram em direção ao vizinho Estado do Piauí.

Na fuga, três PMs e alguns clientes da agência foram levados como reféns e abandonados, cerca de meia hora depois, na localidade de Monte Sion, próximo à Serra das Onças, na divisão do Ceará com o Piauí. Um carro foi incendiado numa estrada vicinal. O cerco aos bandidos continuou até a noite passada.

Ataque

Os assaltantes entraram na cidade já atirando. Era por volta de 14 horas quando o assalto foi registrado pelo Destacamento da PM de Parambu e, imediatamente, comunicado ao Quartel da cidade de Tauá, que providenciou reforços. De Fortaleza, foi enviado um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). Patrulhas do Comando Tático Rural (Cotar) que estavam na região também foram mobilizadas.

Conforme a Polícia, os assaltantes invadiram a agência do Bradesco já disparando tiros de escopeta. As balas destruíram as portas de vidro do prédio. Em seguida, os ladrões trataram de se apoderar do dinheiro que havia ali. Para a fuga, eles renderam os três PMs que tinham ido ao local, o subtenente Lopes, cabo Paulo Neto e soldado Nunes. Outras pessoas também foram dominadas.

Parte da quadrilha fugiu na própria viatura Hilux da PM, e outra parte em um Fiat Strada que pertencia a um vereador do Município de Pimenteiras, no Piauí. Mas tarde, este segundo veículo foi encontrado totalmente incendiado.

A Polícia acredita que a quadrilha seja oriunda do Piauí, mas que poderia ter informações privilegiadas sobre o funcionamento da agência do Bradesco de Parambu.

O Comando do Policiamento do Interior Sul (CPI/Sul), entrou em contato com as autoridades policiais do Piauí no sentido de que fosse ´fechada´ a divisa entre os dois Estados e impedir a fuga dos criminosos. Mas, até por volta das 22 horas de ontem, ninguém ainda havia sido preso.

Segundo apurou a Polícia, além do dinheiro do banco, os ladrões roubaram também os computadores que armazenavam as imagens captadas pelas câmeras de segurança da agência do Bradesco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário