terça-feira, 11 de junho de 2013

Prefeito Aderilo Alcântara entrega a população de Iguatu a primeira Unidade de Acolhimento Infanto-Juvenil

Discurso do prefeito Aderilo Alcântara
 O prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara, inaugurou na noite desta segunda-feira (10), às 19h, a Unidade de Acolhimento Infanto-Juvenil (UAi), denominada Maria Rodrigues Viana. A unidade oferecerá cuidados para crianças e adolescentes que tiveram seus vínculos familiares e sociais fragilizados ou rompidos em conseqüência do uso de álcool e outras drogas, e que não estão passando por medidas sócio educativas.

Descerramento da faixa de inauguração
A unidade está localizada no sítio Penha, e tem capacidade para atender voluntariamente até 10 pacientes com idades entre 10 e 18 anos, e de ambos os sexos. O equipamento possue caráter residencial transitório, ofertando aos pacientes cuidados continuados, convivência em grupo, familiar e social. Os pacientes podem ficar até seis meses nessas unidades, com o objetivo de manter a estabilidade clínica, o controle da abstinência e redução das situações de vulnerabilidade social e familiar. 

A solenidade contou com a presença de várias autoridades, onde podemos destacar: o prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara; o vice-prefeito, Ednaldo Lavor; os ex-prefeitos, Hildernando Bezerra e Edilmo Costa; o promotor de Justiça, Dr. Francisco das Chagas; o secretário executivo de Políticas Públicas em Saúde, Dr. Joab Soares de Lima; o presidente do CDL de Iguatu, Ariosto Bezerra; padre Gilberlândio, que fez as bençãos do local; secretários municipais, vereadores, além dos familiares da homenageada. Ainda durante a solenidade foi realizada a entrega de um veículo 0 km, adquirido pela prefeitura municipal, para o uso das atividades da nova unidade de acolhimento.

Prefeito Aderilo faz a entrega de um veículo para a Casa de Acolhimento
"Esse é um momento de muita preocupação para todos nós brasileiros. Seria bom se não tivéssemos aqui neste momento tendo que abrir uma unidade de acolhimento, porque seria um sinal de que não teríamos nenhum jovem ou adolescente para ser tratado ou curado do vício das drogas, principalmente do uso de crack. No entanto, diante de uma realidade tão grave, que hoje assola o país inteiro, estamos aqui inaugurando essa casa para abrigar os nossos jovens. Este é um pequeno passo para o enfrentamento na questão das drogas, e se não tivermos a participação da sociedade civil organizada, das igrejas e das famílias, dificilmente iremos vencer mais essa batalha", disse Aderilo Alcântara.

A casa de acolhimento de Iguatu funcionará durantes as 24 horas, e vai contar com serviços de profissionais nas áreas de assistência social, psicólogos, terapeuta ocupacional, educador físico, cuidadores, redutores de danos, porteiro e auxiliar de serviços gerais. O equipamento está inserido na Rede de Atenção Psicossocial e faz parte do programa Crack, é possível vencer’, lançado pelo governo federal. O funcionamento da unidade é uma parceria entre o Ministério da Saúde (que repassará mensalmente uma quantia de R$ 30 mil reais), e a Prefeitura de Iguatu, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. Fonte: Assessoria de Comunicação/Texto e fotos: Luiz Vasconcelos


Nenhum comentário:

Postar um comentário