quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Policiais e Guarda Municipal retiram pessoas que estavam acampadas no Parque do Cocó

A guarda municipal foi ao local expulsar os manifestantes
Por volta de 4 horas da manhã desta quinta-feira, 8, cerca de 120 homens do Grupamento de Operações Especiais da Guarda Municipal entraram nas barracas das pessoas acampadas no Parque do Cocó. A Guarda expulsou quem estava dormindo usando spray de pimenta e armas de choque. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, a Polícia Militar deu apoio a desocupação, com viaturas, apenas para diminuir a possibilidade de confrontos.

Cerca de 9 caminhões e um trator limparam a área do acampamento, recolheram todas as barracas e pertences dos manifestantes, antes mesmo das 5 horas da manhã. A Prefeitura confirma que no acampamento foram usadas bombas de efeito moral, mas nega o uso do spray de pimenta. No entanto, manifestantes garantem que a Guarda Municipal usou, além de spray de pimenta, também bombas de gás lacrimongêneo. A estudante Daniele Ferreira Silva, 32, está com ferimento nas nádegas e disse que foi atingida por uma granada de gás dentro da barraca onde estava dormindo. Camila Carvalho, 23, geógrafa, diz que foi usado dentro do acampamento spray de pimenta e bomba de gás lacrimogêneo.

O inspetor Fábio Aquino, comandante da Operação, levou uma pedrada nas costas e também foi atingido por balas de gude atiradas com baladeira. Os pertences dos manifestantes, como barracas e bicicletas, foram levados por caminhões da Prefeitura e encaminhados à Regional II, segundo funcionários do transporte. A assessoria da regional ainda não confirmou a permanência dos objetos no local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário