sábado, 14 de setembro de 2013

Ciro Gomes afirma que não tem interesse em romper com Eduardo Campos: "Não gostamos de trairagem"

Ciro Gomes
O ex-ministro e agora secretário estadual de Saúde, Ciro Gomes (PSB), afirmou ontem que não tem interesse em rompimento com o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, mesmo que este leve adiante suas pretensões de candidatura à presidência da República no próximo ano. “Não temos interesse em romper. Não somos quinta coluna, não gostamos de trairagem”, afirmou Ciro sobre o futuro da relação com o governador pernambucano.

Porém, reafirmou o apoio à presidente Dilma Rousseff (PT), cujo governo é alvo das críticas de Campos. “Queremos contribuir no que podemos, e acreditamos que agora é hora para ajudar a qualificar o governo Dilma Rousseff”, pontou. As declarações foram feitas no evento de posse de Ciro na pasta de Saúde, para a qual foi nomeado governador e irmão Cid Gomes (PSB) na última segunda-feira.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, Cid se dispôs a ser intermediário para tentativa de reaproximação entre Campos e Dilma e disse que candidatura própria do PSB não pode “fortalecer a oposição reacionária”. “A gente cumprir o papel de fortalecer oposição reacionária me preocupa. Nosso campo, e ele (Campos) ratificou isso para mim, é um campo progressista, e eu me preocupo que uma candidatura nossa possa cumprir o papel apenas de servir ao reacionarismo e ao conservadorismo do Brasil”, falou o governador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário