segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Governo Federal deverá aumentar gasolina em 8% em outubro

O Governo federal deve conceder um novo reajuste no preço da gasolina até 21 de outubro. A data é estratégica para o Palácio do Planalto - neste dia, o primeiro leilão do campo de petróleo e gás natural da camada de pré-sal em Libra (SP) será realizado pelo Governo. Segundo apuração, o desejo de parte da equipe econômica é que o preço da gasolina seja elevado em cerca de 8% nas refinarias até o leilão.

Como o leilão será feito sob o regime de partilha, a Petrobras será a operadora com 30% de participação mínima em todos os blocos que forem adquiridos por companhias privadas. Diante das dificuldades de caixa e o ambicioso programa de investimentos que a empresa precisa tocar nos próximos anos, o reajuste da gasolina seria um “sinal importante” ao mercado. O argumento tem sensibilizado o Planalto, mas ainda não há definição quanto ao momento exato para a concessão.

Com o reajuste, a situação financeira da estatal imediatamente melhorará, uma vez que ela poderá repassar para o mercado interno o combustível adquirido do exterior a um preço maior do que vem fazendo desde janeiro. O reajuste nos preços já foi solicitado formalmente pela Petrobras, e serviria para reduzir a diferença entre o custo do combustível comprado pela estatal no exterior e aquele vendido nos postos de gasolina no Brasil.

O aumento do consumo nos últimos três anos tem infligido a estatal com um pesado custo financeiro nas operações de comércio exterior, com impacto na balança comercial brasileira. O recente salto do dólar agravou a situação. A estatal perde cerca de R$ 1 bilhão por mês com a operação. A participação da empresa no leilão em Libra deve exigir cerca de R$ 4,1 bilhões (ou US$ 2 bilhões), estimou o departamento econômico do HSBC.

O martelo está batido, em Brasília, quanto à necessidade de um aumento. Mas segmentos do Governo defendem que o reajuste seja postergado ao menos até o fim do ano, ou mesmo que seja concedido apenas em janeiro de 2014. O principal argumento é a inflação. Fonte: Agência Estado

Um comentário:

  1. Nosso Partido em formação APB (Acorda Povão Brasileiro), já esta em varias cidades do Brasil, com nossos Coordenadores colhendo assinaturas de apoio ao Partido e formando novas Células Partidárias nos Municípios.
    Muito em breve nosso Partido será a MAIOR REVOLUÇÃO DEMOCRÁTICA SEM ARMAS, do País, aqui estão algumas de nossas PROPOSTAS de Leis, para nossos Legisladores e Executivos:
    1º ) Redução de 70 %, dos salários de Vereadores, Deputados e Senadores.
    2º ) Redução de 70 %, em numero de Ministérios.
    3º ) Redução de 50 %, em valores de todos os IMPOSTOS gerados no País.
    4º ) Redução em números de Deputados Federais, Cinco por Estado.
    5º ) Redução em números de Senadores, Um por Estado.
    6º ) Deputados e Senadores fora de Brasília. Ficarão em sua Cidade Eleitoral. 7º ) Deputados Estaduais Um por Cidade. Ficará em sua Cidade Eleitoral.
    8º ) Vereadores Um por bairro.
    9º ) Cada Partido deverá ter Cinco candidatos por cadeira.
    a) Um candidato a Prefeito, Um candidato a Vice, 1º Suplente, 2º Suplente, 3º Suplente.
    b) Um candidato a Vereador, 1º suplente, 2º suplente, 3º suplente, 4ºsuplente.
    c) Um Candidato a Deputado Estadual , 1º suplente, 2º suplente, 3º suplente, 4º suplente
    d) Um Candidato a Senador, 1º suplente, 2º suplente, 3º suplente, 4º suplente.
    e) Um Candidato a Governador, um Vice Gov. 1º suplente, 2º suplente, 3º suplente.
    f) Um Candidato a Dep. Federal, 1º suplente, 2º suplente, 3º suplente, 4º suplente.
    g) Um Candidato a Presidente da República, Um Vice, 1º , 2º, 3º suplentes.
    10) Qualquer candidato eleito para o Legislativo ou Executivo, terá seus direitos Políticos
    CASSADOS, quando 51 % dos eleitores que participaram da eleição em questão, se
    juntarem em ABAIXO ASSINADO e juntamente com pedido de EXONERAÇÃO por
    IMPROBIDADE administrativa, protocolar junto ao TER local.
    11) O Tribunal Regional Eleitoral do Município, após comprovar a legitimidade das
    assinaturas no manifesto, terá até DEZ dias (corrido), para destituir o INFRATOR e
    DIPLOMAR o candidato suplente pelo Partido.
    12) Proibir o REPASSE de Verbas Públicas para os Partidos Políticos.
    13) Proibir e Punir pagamentos de Propaganda Politico e Partidária com Verbas Publicas.
    14) Proibir que Candidatos eleitos para o Legislativo, faça parte ou ocupe cargos no Executivo.
    Exeto em caso de pedido de Renúncia do cargo Eletivo.
    15) Em caso de REELEIÇÃO para o Executivo ou Legislativo, o candidato terá que pedir
    Renúncia do cargo 180 dias (corrido), antes do dia da eleição em questão.
    16) O Cargo eletivo pertence ao Partido.
    17) Proibido o Patrocínio com verbas Públicas, para clubes de futebol Profissional.
    18) Partidos Políticos tem autonomia para conseguirem Patrocínio no meio Empresarial,
    com pessoas Físicas ou Jurídicas.
    Contato: www.duraesfutebolltda.wix.com/acordapovobrasileiro
    Email acordapovaobrasileiro@gmail.com Facebook Acorda Povao Brasileiro
    Facebook Jose Pires Durães

    ResponderExcluir