sábado, 21 de setembro de 2013

IFCE de Iguatu realiza aula inaugural para novas turmas do Pronatec e Mulheres Mil


O prefeito Aderilo participou desse momento do IFCE
Aconteceu na última segunda-feira, dia 17 de setembro, a aula inaugural do Programa Mulheres Mil bem como também a inaugural do Pronatec-Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. Os dois programas são realizados Instituto Federal de Ensino Tecnológico (IFCE), campus de Iguatu. Além de Iguatu, a cidade de Quixelô também está sendo beneficiada com esses programas. 

A ampliação desses cursos de capacitação se deu por conta da grande procura, onde o IFCE de Iguatu teve que ofertar um maior número de cursos dentro dos dois programas incluindo também a expansão da área de atuação, a exemplo de turmas existentes também em Quixeramobim e Quixelô, além de Iguatu, em parceria com as prefeituras municipais das três cidades.

Alunos dos programas Pronatec e Mulheres Mil
A aula inaugural contou com a presença dos alunos, professores dos cursos, o professor Dijauma Honorio Nogueira, diretor geral do IFCE, a pró-reitora de Extensão, Zandra Dumaresq, o prefeito municipal, Aderilo Alcântara, além de Rejane Saraiva, chefe do Departamento de Extensão Acadêmica do IFCE. 

Os dois cursos atenderão em torno de 150 alunos, sendo atendidas 100 alunas no Programa Mulheres Mil, com 50 em Iguatu, no curso de Panificação e Confeitaria, e 50 em Quixelô, nas turmas de Salgadeiro e Corte e Costura.
O Pronatec beneficiará 325 estudantes. São 125 em Iguatu, divididos nos cursos de Preparador de Doces e Conservas, Organizador de Eventos, Cuidador de Idoso, Auxiliar de Cozinha, Garçom e Montador e Reparador de Computadores; 75 alunos em Quixelô, nos cursos de Preparador de Doces e Conservas, Bovinocultor de Leite e Criador de Peixes em Tanque Rede; e 100 alunos em Quixeramobim, nos cursos de Salgadeiro, Auxiliar de Cozinha e Agente de Merenda Escolar. 

Segundo o professo Dijauma Honório a execução desse programa em escala tão ousada é importante para garantir a inclusão social e contribuir para a mudança na vida dos beneficiários. “Esses programas têm um alcance muito positivo na vida das pessoas, pois garante a inclusão de quem não teve condições de se qualificar, além de promover o empreendedorismo e autonomia dos que concluírem os cursos”, concluiu.

Os cursos de formação inicial e continuada têm em média carga-horária de 250h e devem ser finalizados no início de dezembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário