quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Juiz de Iguatu julga improcedentes ações contra o prefeito Aderilo Alcântara

O juiz eleitoral da comarca de Iguatu (CE), Josué de Sousa Lima Júnior, convergente com o parecer do Ministério Público, julgou “improcedentes” na última semana seis ações de Impugnação de Mandato Eletivo, que tinham sido protocolados pela coligação da candidata Mirian de Almeida Rodrigues Sobreira, esposa de Marcelo Sobreira, que tinham por objetivo cassar o mandato do prefeito eleito Aderilo Alcântara e do vice-prefeito Ednaldo Lavor.

As ações foram ajuizadas no período das eleições municipais de 2012, que segundo o advogado de Aderilo Alcântara, Dr. Fabrício Moreira, informou que “o único desejo era bagunçar o pleito e perseguir sem provas alguma os candidatos que eram indicados pela maioria e quase unanimidade do povo e do líder Agenor Neto”. Fonte: Roberto Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário