quarta-feira, 2 de abril de 2014

Prefeitura de Iguatu faz remanejamento de feirantes localizados na calçada do Mercado do Peixe

Alguns restos de papelões e madeiras foram colocados na rua pelos feirantes
A prefeitura de Iguatu, através da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano realizou uma ação no centro da cidade, nesta quarta-feira (02) onde fez o remanejamento de feirantes que estavam localizados na calçada do Mercado do Peixe. Desde o dia 30 de janeiro que a secretaria vinha negociando com os respectivos camelôs que foram avisados naquele mês da necessidade de desobstrução da área por conta da situação que o local se encontrava. 

Há muito tempo a população reclamava da dificuldade de trafegar no trecho por conta do alto volume de mercadorias que eram colocadas expostas nas barracas e isso gerava um transtorno pela falta de visibilidade dos motoristas e do risco de acidentes que poderia ocorrer por causa da falta de espaço na calçada do mercado do peixe. Para isso a prefeitura disponibilizou dois locais para que os referidos feirantes pudessem colocar suas barracas. Os locais destinados foram: a rua que fica entre o Banco do Brasil e o Mercado Público e o outro local foi o terreno que fica em frente ao Colégio Polos. Ambos os locais estão livres para que os feirantes possam utilizar para expor e vender os seus produtos. 

As barracas foram recolhidas no início da manhã e guardadas na Secretaria de Trânsito e Cidadania estando à disposição dos proprietários para que eles possam colocar nos locais determinados pela prefeitura. Boa parte desses feirantes ficaram revoltados e não compreenderam a necessidade desse remanejamento. Resolveram procurar o Ministério Público. 

Em reunião com os promotores, a situação foi colocada para a promotoria que sinalizou que a prefeitura agiu de forma adequada, dentro da legalidade por conta de fazer a retirada de um local oferecendo um novo espaço para que os feirantes comercializem seus produtos. 

Infelizmente um grupo de políticos de oposição à administração se aproveitaram para usar o fato como assunto político, tumultuando o processo de remanejamento dos referidos feirantes. 

A expectativa é que a partir dessa recolocação, o local onde fica o mercado do peixe possa ficar mais livre e de trânsito tranquilo. Essa medida foi negociada desde janeiro onde todos os feirantes foram notificados e acertada a mudança. A prefeitura deu ainda um prazo de oito dias depois da última notificação e pelo descumprimento dessa determinação, foi feita a retirada do local do mercado do peixe para o terreno em frente ao Colégio Polos e para a rua que fica entre o Banco do Brasil e o Mercado Público. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário