quinta-feira, 12 de junho de 2014

Manifestações acontecem em quatro capitais no dia da abertura da Copa

Manifestante detido (Foto: Nelson Antoine/AP)
A poucas horas da abertura da Copa do Mundo, pelo menos quatro capitais registraram depredações ou confrontos em protestos contra o custo do Mundial no Brasil. No Rio, em São Paulo, em Porto Alegre e em Belo Horizonte manifestantes foram às ruas.

No Itaquerão, Zona Leste de São Paulo, próximo à avenida que dá acesso à Arena Corinthians, manifestantes black blocks invadiram um protesto promovido pelo Sindicato dos Metroviários, na Rua Serra do Japi, Tatuapé, promoveram quebra-quebra, fizeram barricada com fogo, lixo, quebraram telefones públicos e arrancaram placas de sinalização. Por alguns minutos, a principal via de acesso ao estádio foi interditada. Houve confronto com a Polícia Militar. Mais cedo, na manhã desta quinta-feira, a poucos metros dali, um protesto contra a Copa da Mundo também teve confronto com a PM, e pelo menos 12 pessoas ficaram feridas, sendo cinco profissionais de imprensa - dois deles jornalistas estrangeiros que cobriam o ato. Uma repórter e uma produtora da CNN foram atingidas por uma bomba de gás lacrimogênio enquanto faziam uma transmissão ao vivo.

Já no Rio de Janeiro, cerca de mil pessoas protestam no Centro da cidade. O grupo, que saiu da Candelária no fim da manhã, chegou à Lapa por volta das 13h30m, onde o clima esquentou e há registros de tumulto. Policiais lançaram spray pimenta e disparam balas de borradas contra os manifestantes. Alguns já foram detidos pela polícia. Uma mulher tentou soltar um dos detidos e foi cercada pelos PMs. Houve um embate, mas ela conseguiu escapar, correu, tirou a blusa e trocou de roupa em outro local.

Na chegada à Lapa, algumas pessoas subiram nos Arcos. O ato contra a Copa, que tem a participação de professores, é acompanhado por policiais militares do 5º BPM (Praça da Harmonia) e do Batalhão de Grandes Eventos. O grupo, que tem apoio de black blocs, ganhou nova companhia ao chegar à Lapa: uma banda de música que toca marchinhas de Carnaval. Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário