quinta-feira, 26 de março de 2015

Revista The Economist diz que brasileiros foram vitimas de estelionato eleitoral

A edição da revista inglesa ‘The Economist’ chega às bancas brasileiras neste final de semana com duras críticas a presidente da República, Dilma Rousseff. Segundo a publicação em seu novo editorial, os brasileiros estão fartos da presidente. O texto intitulado “Lidando com Dilma”, afirma que a petista mentiu na campanha e os eleitores estão percebendo que foram vítimas de um “estelionato eleitoral”.

A revista, no entanto, afirma que um impeachment seria uma má ideia. O texto cita ainda o fato de Dilma ter presidido o conselho da Petrobras de 2003 a 2010, quando os promotores dizem acreditar que mais de 800 milhões de dólares foram roubados em propinas e canalizados para os políticos do PT e aliados.

Além disso, a revista afirma que Dilma venceu as eleições presidenciais de outubro “vendendo uma mentira”. As críticas continuam no aspecto econômico. A publicação observa que os  erros cometidos no primeiro mandato de Dilma levaram o Brasil à situação de crise atual, que exige corte de gastos públicos e aumento de impostos e juros.

Diz, no entanto que apesar de ser considerada dogmática ou incompetente, ninguém acredita seriamente que ela enriqueceu. “Contraste com Fernando Collor que embolsou o dinheiro.” O editorial também afirma que as instituições estão trabalhando para punir os criminosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário