segunda-feira, 13 de abril de 2015

Teatro de Bonecos do NE é reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil

Cleodon é natural de Iguatu e hoje mora em Fortaleza
O Ministério da Cultura publicou hoje (13), no Diário Oficial da União, o comunicado de reconhecimento do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste como Patrimônio Cultural do Brasil.

De acordo com o texto, a decisão foi tomada, por unanimidade, pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O pedido de inclusão foi feito pela Associação Brasileira de Teatro de Bonecos.

Com a aprovação do registro, o Teatro de Bonecos Popular do Nordeste passa a ter proteção institucional, ou seja, uma garantia de salvaguarda do bem cultural.

Apesar de ser amplamente conhecido como mamulengo, o teatro de bonecos tem diversas denominações regionais: Cassimiro Coco, no Maranhão e Ceará; João Redondo e Calunga, no Rio Grande do Norte; Babau, na Paraíba, e Mamulengo, em Pernambuco.

Com apenas 10% da visão, dramaturgo faz a alegria da criançada em Fortaleza com teatro de bonecos

No Ceará, com apenas 10% da visão, Cleodon de Oliveira leva alegria centenas de crianças de Fortaleza e do Interior. Artista plástico, produtor, dramaturgo, poeta, diretor e ator bonequeiro, o cearense – natural do município de Iguatu – é apaixonado pelas artes e dedicado à cultura desde os anos 80.

A companhia alegra crianças dos bairros Ellery, Bela Vista e João XXIII. As apresentações não se restringem apenas às escolas, mas também a espaços culturais e festas de aniversário. As histórias quem escreve também é o cearense. Já existem mais de 30, com linguagem adaptada aos bonecos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário