quinta-feira, 18 de junho de 2015

Milhares de peixes morrem no Açude Castanhão

Volume muito grande peixes mortos no Castanhão
Centenas de peixes foram encontrados mortos no Castanhão, o maior açude público para múltiplos usos do Brasil, localizado na Região do Vale do Jaguaribe, interior do Ceará. Desde quarta-feira (17), imagens mostrando as pilhas de peixes mortos perto do açude chocam internautas. “Pelas imagens, não precisa de muita legenda. Peixes estão morrendo por falta de oxigênio, nível de água está baixando cada vez mais”, diz a publicação no Facebook.

As causas da morte ainda não foram divulgadas. Atualmente, o açude se encontra com somente 20,01% de sua capacidade. “Criadores de peixe da região que sustentam suas famílias estão tendo prejuízos. Se não chover, a tendência é piorar. A nossa única alternativa é pedir a Deus que mande chuva”, conclui a postagem na rede social.

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) assegurou que fará uma visita ao local para levantar as informações e fazer um diagnóstico da causa da mortandade. No início de junho de 2015, peixes foram encontrados mortos no açude Orós, no total foram contabilizadas 200 toneladas. Segundo José Henrique, Secretário de Pesca da cidade, foram necessários três dias de trabalho intenso para retirar todos os animais mortos.
Açude Castanhão

Concluída em 2003, a barragem do açude fica localizada no município de Alto Santo, no Ceará. Constitui importante reserva estratégica de água. De acordo com site da Cogerh, o Castanhão é utilizado para irrigação, abastecimento urbano, piscicultura e regularização da vazão do Rio Jaguaribe. Com capacidade para acumular 6,7 bilhões de metros cúbicos, o reservatório abastece Fortaleza, Região Metropolitana e o Complexo Industrial e Portuário do Pecém. Fonte: Tribuna do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário