segunda-feira, 15 de junho de 2015

Negligência ainda é a principal forma de violência contra o idoso

A negligência ainda é a principal forma de violência cometida contra as pessoas idosas no Brasil. No Dia Mundial de Combate à Violência contra o Idoso, lembrado nesta segunda-feira, 15, a coordenadora-geral do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso, Ana Lúcia da Silva, destacou que essa é a primeira violência identificada e faz com que se abram portas para outras formas de violações. “Essa é a mais informada no Disque 100”, disse.

Segundo Ana Lúcia, além das violações que ferem o Estatuto do Idoso, o conselho já se preocupa com a retirada de direitos já garantidos, como a diminuição da pena para violência contra idosos no projeto do novo Código Penal. “São coisas que mostram que não existe sintonia da sociedade ao que de fato existe no Brasil”.

Segundo dados do Disque 100, serviço de recebimento de denúncias contra violações de direitos humanos, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em 2014, houve 27.178 denúncias de abusos contra a pessoa idosa. As mais recorrentes são de negligência, 20.741 denúncias (76,32%), violência psicológica, 14.788 (54,41%), abuso financeiro e econômico, 10.523 (38,72%), violência física, 7.417 (27,29%) e violência sexual, 201 denúncias (0,74%). Entre as violências menos denunciadas estão a violência institucional, discriminação, outras violações ligadas a direitos humanos, trabalho escravo e torturas. Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário