quarta-feira, 29 de julho de 2015

Metade dos municípios do Ceará teve arrecadação inexpressiva de IPTU

Às vésperas de uma paralisação de prefeituras contra cortes da União, O POVO apurou que pelo menos 92 gestões não arrecadaram no ano passado sequer R$ 20 mil com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). 

Nesta sexta-feira, municípios farão ato por mais recursos e paralisarão diversas atividades, como coleta de lixo, serviço não emergencial de saúde, delegacias de trânsito etc. Para ajustar o ato, que promete ter até 150 adesões, cerca de 80 prefeitos e representantes se reuniram ontem na Associação dos Municípios do Ceará (Aprece).

Se cobrança por maiores repasses do Estado e União aumentou, foram poucas as ações das prefeituras para garantir maior independência dos municípios. Com o “patrocínio” quase sempre certo do Governo Federal, gestões não ampliam a capacidade de arrecadação própria.

IPTU

A questão se reflete no IPTU, uma das principais fontes próprias dos cofres. Em Meruoca, na Região Norte, o imposto somou, por exemplo, apenas R$ 4,3 mil em 2014. Já a arrecadação total ficou em R$ 30,3 milhões, quase toda preenchida por repasses da União. Apesar da baixa arrecadação própria, o prefeito Aristides (PT) afirma que Meruoca também enfrenta situação “grave” e entrará no pleito por recursos federais. Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário