sábado, 5 de setembro de 2015

Câmara de Canindé cassa mandato do prefeito Celso Crisóstomo

Celso Crisóstomo
A novela na Prefeitura de Canindé continua. Por 10 votos a 1 a Câmara Municipal daquele município decidiu cassar o mandato do prefeito Celso Crisóstomo, na tarde desta sexta-feira (4).

Votaram pela cassação os seguintes vereadores: Pedro Mirialdo, Karlinda Coelho, Antônio do Ives. Chico Justa, Evangelista da Cerâmica, Edson Cavalcante, Heitor Menezes, Junior Castelo, Jane Gomes e Julio César. A veredora Zeleide votou contra. Faltaram a sessão os vereadores Valdemar Filho, Rômulo Magalhães, Maninho Barroso e Chico Conde.

Crisóstomo já estava afastado do cargo por decisão do Juiz  da 2ª Vara da Comarca de Canindé Paulo Sérgio dos Reis, proferida na última segunda-feira. Ele havia retomado o cargo na manhã de segunda-feira por decisão do Tribunal de Justiça do Estado, após ficar fora da prefeitura por quase 90 dias..

De acordo com o juiz, o prefeito Celso Crisóstomo teria causado um prejuízo de R$ 4.815.416,52 ao Instituto de Previdência do Município de Canindé (IPMC) por não repassara contribuição previdenciária dos servidores para o instituto de previdência própria. Com a cassação de Crisóstomo, o vice-prefeito de Canindé, Paulo Justa assume automaticamente o posto de prefeito da cidade. Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário