sábado, 12 de setembro de 2015

Ceará atinge meta de vacinação contra a paralisia infantil

Com 95,76% de cobertura vacinal, o Ceará atingiu a meta de imunização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite no fechamento do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (sipni.datasus.gov.br), que permaneceu aberto até a quarta-feira, 10 de setembro, depois do encerramento da campanha, em 31 de agosto. Em todo o Estado, a meta mínima de cobertura, de 95%, foi superada por 164 municípios. Foram vacinadas 546.273 crianças da população de 570.452 na faixa etária de 6 meses a menos de 5 anos. Nos intervalos etários, 177 municípios cumpriram a meta de cobertura na faixa de 6 meses a menos de 1 ano, 153 na faixa de 1 ano, 107 na faixa de 2 anos, 124 na faixa de 3 anos e 141 na faixa de 4 anos. No Brasil, a cobertura vacinal ficou em 93,52%.

Na Campanha Nacional de Multivacinação, 335.822 crianças de 0 a 5 anos incompletos foram levadas aos postos de vacinação dos municípios para atualizar a caderneta de saúde da criança. Desse total, 188.154 foram vacinadas e receberam 172.740 doses das vacinas oferecidas – pentavalente, pneumocócica 10 valente, meningocócica conjugada C, tríplice viral, tetraviral, DTP, hepatite B e rotavírus. As vacinas protegem contra doenças como sarampo, rubéola, caxumba, catapora, difteria, tétano, coqueluche, meningite, entre outras. O objetivo da campanha era atualizar o esquema vacinal das crianças para melhorar a cobertura vacinal da população. Todas as vacinas do calendário nacional de vacinação da criança estão disponíveis nos postos de saúde.

Há 26 anos nenhum caso de paralisia infantil é registrado no Brasil, mas para manter a doença cada vez mais longe das crianças, a campanha de vacinação ocorre todos os anos. Existe o risco da doença porque ainda há alguns países com registro de casos, onde a paralisia infantil é considerada endêmica, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Este ano, até o dia 16 de junho, foram registrados 28 casos da doença, sendo 25 no Paquistão e três no Afeganistão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário