segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Dívida pública aumenta 3,16% em agosto, para R$ 2,686 tri

A dívida pública federal — que inclui o endividamento interno e externo do país — aumentou 3,16% em agosto e chegou a R$ 2,686 trilhões. Conforme relatório divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional, a desvalorização do real fez com que a dívida externa saltasse 4,35% no mês, atingindo o patamar de R$ 134,32 bilhões. Enquanto a dívida interna, que representa 95% do total, teve uma variação positiva de 3,10%, atingindo o patamar de R$ 2,551 trilhões.

O resultado da dívida para o mês passado é fruto de uma emissão líquida (já descontados os resgates) de R$ 49,95 bilhões; de uma apropriação positiva de juros no valor de R$ 36,89 bilhões; e da desvalorização do real frente ao dólar.

O prazo médio de endividamento caiu de 4,63 anos em julho para 4,56 anos no mês passado, o que pode indicar um início de deterioração da saúde da dívida, segundo analistas. O percentual de títulos que devem vencer nos próximos 12 meses subiu de 22,44% em julho para 25,20% em agosto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário