segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Na ONU, Dilma culpa cenário global por crise brasileira

Dilma na ONU
No discurso que abriu a 70ª sessão da Assembleia Geral da ONU, a presidente Dilma Rousseff disse que neste momento o Brasil chegou “ao limite”, porque por seis anos o país buscou evitar os efeitos da crise econômica de 2008. Ela declarou que o governo brasileiro busca reequilibrar seu Orçamento, cortando gastos e investimentos.

— Esse esforço chegou a um limite tanto por razões fiscais internas como por aquelas relacionadas ao quadro externo. A lenta recuperação da economia mundial e o fim do superciclo das commodities incidiram negativamente sobre nosso crescimento. A desvalorização cambial e as pressões recessivas produziram inflação e forte queda da arrecadação, levando a restrições nas contas públicas — afirmou Dilma.

Os economistas do mercado financeiro consultados pela pesquisa Focus, do Banco Central (BC), preveem que a atividade econômica vai registrar uma contração de 2,80% este ano 1% em 2016. A inflação, de acordo com o relatório Focus, deve fechar 2015 em 9,46% e 2016 em 5,87% — acima da meta de inflação do BC, que é de 4,5%, podendo variar dois pontos para cima ou para baixo.

Apesar dos problemas, a presidente ressaltou que o processo de inclusão social não foi interrompido e que deverá haver um novo ciclo de crescimento e desenvolvimento. Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário