segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Conselho Tutelar de Iguatu: novos conselheiros eleitos neste último domingo

Equipe que coordenou o processo eleitoral e o promotor de Justiça, Dr. Fernando

Neste domingo, dia 4, os iguatuenses foram às urnas para elegerem os novos conselheiros tutelares que assumirão no quadriênio 2016/2019. Vinte cinco urnas eletrônicas foram utilizadas e ficaram disponíveis para a população das 8h às 17h e receberam 6.650 eleitores. No total foram 6.517 votos válidos e 101 votos nulos e 32 brancos.

Após o fechamento das urnas, a comissão da eleição que foi formada pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), realizou a apuração dos votos no Auditório do Complexo de Proteção da Criança e Adolescente de Iguatu. Todo o processo foi acompanhado pelo Ministério Público que teve a frente o promotor Fernando Miranda.

Os cinco conselheiros titulares eleitos são:
Cristiano Martins: 1041 votos
Jocasta: 888 votos
Gisalra: 871 votos
Wellington Alves: 699 votos
Eronildes: 609 votos
Jocasta foi reeleita com 888 votos

“Foi uma eleição tranquila sem problemas, percebemos que falta um maior conhecimento das pessoas por esse pleito, a responsabilidade de um Conselheiro Tutelar é muito grande e por isso tivemos uma menor participação popular, além de não termos neste processo a paixão político-partidária”, disse o promotor Fernando Miranda em entrevista a Rádio Liberdade 870 AM que transmitiu a apuração ao vivo.

Para a presidente do CMDCA o sucesso do pleito se deveu ao trabalho de um grupo de voluntários e a tranquilidade entre os candidatos na disputa do voto, “ a união de muitas entidades como a justiça eleitoral, Ministério Público, Polícia Militar, Prefeitura de Iguatu e tantos voluntários foram determinantes para o sucesso deste pleito, quero agradecer a todos os envolvidos que nos ajudaram direta e indiretamente neste processo e parabenizar a todos os candidatos que fizeram o processo ser tranquilo”, finalizou Rejania Lima.

Eleição Unificada
Dar mais visibilidade aos conselheiros foi um dos motivos da aprovação da lei que incluiu no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) uma data unificada “em todo o território nacional” para a eleição, em 2012. O processo deve ocorrer a cada quatro anos, no primeiro domingo de outubro do ano posterior ao da eleição presidencial. Este foi o primeiro ano neste formato.

Veja a votação de outros candidatos:
Iraides: 604 votos
Geralda: 559 votos
Renato: 424 votos
Maroni: 378 votos
Alana: 270 votos
Suzelei: 173 votos
Josefa: 1 voto

Fonte: Iguatu.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário