quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Castanhão seca e ruínas da velha Jaguaribara surgem

Com apenas 13,5% do seu volume total, o Açude Castanhão seca a cada dia, possibilitando que as ruinas da velha cidade de Jaguaribara já possam ser vistas. A redução das águas do maior açude do Estado é a demonstração que o sinal vermelho já foi acionado. Dos 153 açudes monitorados pela Companha de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), 126 estão com volume inferior a 30%.

O volume acumulado em todos os reservatórios do Estado chega a 2,6 milhões de m³, o que representa apenas 14,3% da capacidade total.  A situação de outros grandes reservatórios do Estado também é preocupante. O Araras, em Varjota, acumula apenas 7,11% do seu volume; o Forquilha, 5,12%; o Orós ainda conta com 36,39% do seu volume e o Trussu, 33%. Já o açude do Cedro, tem apenas 0,90% de água acumulada e o Pentecoste 2,03%. Caso a situação de estiagem persista em 2016, o abastecimento de água no estado entrará em colapso até o meio do próximo ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário