terça-feira, 10 de novembro de 2015

Detenta é encontrada morta em lata de lixo no IPF

Uma presa foi encontrada morta jogada dentro de uma lata de lixo da vivência C do Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa (IPF), na noite dessa segunda-feira, 9, em Aquiraz. Ana Cláudia Matos de Sousa, 25 anos, foi espancada até a morte, segundo a investigação da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus). 

A Sejus negou informações divulgadas nas redes sociais sobre suposto esquartejamento da presa. “Não há, pelas imagens da Perícia, olhos arrancados ou golpes de faca”, explicou a pasta, por meio de assessoria.

Quando o corpo foi encontrado, agentes da unidade acharam três celas da vivência abertas, inclusive a de Ana Cláudia. As detentas dessas celas foram interrogadas por equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP0, mas ninguém assumiu a autoria do crime.

“Ao longo desta terça-feira, 10, a Sejus deverá fazer transferências de algumas internas envolvidas no ocorrido para outras unidades prisionais do Estado”,completou a pasta, em nota. A medida será para evitar novas brigas e garantir a segurança das presas. 

Ana Claudia estava no IPF desde dezembro de 2014, respondendo pelos crimes de roubo e tráfico de drogas. Cerca de 700 mulheres estão recolhidas na unidade prisional Auri Moura Costa, referência do País no acolhimento de presas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário