domingo, 1 de novembro de 2015

Estado Islâmico reivindica responsabilidade por queda de avião russo no Egito

Destroços do avião
Um grupo militante afiliado ao Estado Islâmico no Egito assumiu a responsabilidade pela derrubada de um avião de passageiros russo, que caiu na península do Sinai neste sábado (31), disse o grupo em um comunicado divulgado por apoiadores no Twitter. Fontes da segurança egípcia disseram mais cedo neste sábado que as primeiras investigações sugeriam que o avião havia caído devido a uma falha técnica.

A reivindicação de responsabilidade foi também levantada pelo site Aamaq, que atua como uma agência semi-oficial de notícias para o Estado Islâmico. "Os combatentes do Estado Islâmico foram capazes de derrubar um avião russo sobre a província do Sinai que levava mais de 220 cruzados russos. Eles foram todos mortos, graças a Deus", disse a declaração que circulou no Twitter.

O ministro dos Transportes russo disse à agência de notícias Interfax que a reivindicação do Estado Islâmico "não pode ser considerada precisa". Sites do Estado Islâmico já assumiram no passado a responsabilidade por ações que não foram conclusivamente atribuídas à organização.

O Sinai é local de insurgência de militantes que apoiam o Estado Islâmico. Os rebeldes mataram centenas de soldados e policiais egípcios e também atacaram alvos ocidentais nos últimos meses.

A Rússia lançou ataques aéreos contra grupos de oposição síria, incluindo o Estado Islâmico, no dia 30 de setembro. O ministro da Aviação Civil, Mohamed Hossam Kemal, disse que ainda é cedo para determinar as causas do acidente, mas as forças de segurança disseram não ver indícios imediatos de que o Airbus tenha sido abatido ou que tenha explodido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário