terça-feira, 24 de novembro de 2015

Vice-prefeito de Choró é assassinado após ser feito refém na sede da Prefeitura

Sidney Cavalcante já tinha sido vereador
O vice-prefeito de Choró, Sidney Cavalcante (PT), foi assassinado, nesta terça-feira (24), dentro da sede da Prefeitura do Município. No início da manhã, o suspeito de cometer o crime entrou no Centro Administrativo se passando por um eleitor e fez o petista de refém por cerca de três horas. De acordo com a Polícia, há indícios de uma luta corporal entre os dois e 12 tiros foram ouvidos. A Polícia suspeita que o crime tenha motivação passional. 

Enquanto o suspeito negociava a rendição com a delegada regional de Quixadá, Anna Claudia Nery, o homem disse que havia matado Sidney Cavalcante por conta de um romance que a vítima teria com a esposa do atirador.

Assassino matou a mulher no sábado

Em seguida, ele confessou ter matado a mulher no último sábado (21), em Fortaleza, e ter deixado seu corpo em um freezer, na sua residência. A Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) confirmou a morte da mulher identificada como Elisângela Gomes Lemos, de 35 anos.

A Polícia foi ao apartamento do casal, localizado na Avenida Augusto dos Anjos, e encontrou o corpo enrolado em um lençol e uma carta de conteúdo ainda não revelado. O casal morava no apartamento há quatro meses e tinha um casal de filho, que estão com parentes. 

Após confessar os crimes, o suspeito atirou na própria cabeça e foi socorrido para o Instituto Dr. José Frota (IJF). Seu estado de saúde é grave.

Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros estiveram no local e cercaram o prédio. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) também foi ao local para assumir as negociações. A Polícia não registrou outros feridos no local e não há outros reféns. 

Francisco Sidney Cavalcante de Sousa tinha 42 anos e era natural de Choró. O petista já foi vereador do município e, em 2012, foi eleito vice-prefeito na chapa de José Antonio Rodrigues Mendes. 

O velório do vice-prefeito irá ocorrer nesta quarta-feira (25) no próprio Centro Administrativo. O prefeito de Choró decretou luto oficial de três dias na cidade. Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário