sábado, 5 de agosto de 2017

Governador Camilo Santana faz balanço do semestre e projeta execução de 1.400 obras no Estado

Governador fala de planejamento para segundo semestre (Foto: Assessoria)
O governador Camilo Santana reuniu nesta sexta-feira (4), no Pavilhão de Eventos da Residência Oficial, todos os secretários e presidentes de órgãos vinculados para avaliar os primeiros seis meses de 2017 e reforçar o planejamento do Governo do Ceará a partir do segundo semestre. No encontro, foram destacadas as mais de 1.400 obras em andamento no Estado, dentro dos eixos prioritários Educação, Saúde, Infraestrutura, Segurança e Recursos Hídricos, e ao compromisso de continuar com a constante de investimentos mantida pelo Estado desde 2015.

"Nenhum governo realiza as coisas só com boa vontade. É importante o Ceará ser o Estado mais bem equilibrado, para manter a capacidade de investimento. Com o equilíbrio, podemos ampliar hospitais, investir em Segurança, Educação. No momento difícil que o Brasil vive, o Ceará tem ampliado os serviços", afirmou o governador.

Durante a reunião, também foi debatido com representantes de secretarias e vinculadas da gestão estadual a necessidade de seguir evoluindo na intersetorialidade na execução de ações e políticas públicas no Estado, com todas as áreas trabalhando conjuntamente e de forma organizada.

Camilo Santana destacou que o encontro tem como importância não apenas o olhar fiscalizador sobre as obras em andamento, como também fazer um balanço das políticas, cobrar agilidade e celeridade nas atividades de cada parte integrante do Governo do Ceará e também trabalhar ainda mais pelo equilíbrio fiscal do Estado.

Investimento

O Estado poderá ser capaz, em 2017, de investir entre R$ 2,5 bilhões a R$ 3 bilhões. É o que aponta o secretário da Fazenda, Mauro Filho, enfatizando que isso transformará o Ceará mais uma vez no investidor de maior volume dentre os estados brasileiros. "No Brasil, diante da situação econômica, o gasto pessoal está aumentando, custeio está aumentando e o investimento caindo. No Ceará, é o inverso, controlando as despesas e fazendo com que o Estado continue investindo em todas as áreas". Fonte: Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário