segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Região do Sertão Central sofre com grande incidência de queimadas

As queimadas tem sido mais constantes nesse período do ano no Ceará
Passados pouco mais de 90 dias do início do período de estiagem no Ceará o número de queimadas em um curto período de tempo se elevou no Estado. 

No Sertão Central, somente neste fim de semana, ocorreram sete incêndios de mata, cinco deles em Quixeramobim, um em Solonópole e o mais recente em Quixadá, no entorno do distrito de Juatama. 

Nem a Polícia e nem o Corpo de Bombeiros Militar sabem informar se ocorreram por acidente ou foram propositais.

Entretanto de acordo com o técnico do grupamento PrevFogo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Douglas Damaso dos Santos, a mata seca e os ventos mais fortes nesta época do ano acabam provocando com mais frequência os incêndios dessa natureza. Por esse motivo é bom ficar sempre alerta. Quando algum foco tiver início, por menor que seja, além de apagar s chamas, se possível é preciso criar faixas de isolamento.

Conforme o Instituto Nacional de Pesquisas espaciais (INPE), de janeiro até o dia 11 de setembro já foram registradas 545 queimadas no Ceará. Os números representam redução de 26% em comparação ao ano anterior. Entretanto, somente neste mês foram detectados 256 focos, um aumento de 75%. Além de danos materiais um deles provocou a morte de uma pessoa no município de Solonópole, em um grave acidente de trânsito. Com informações Diário Sertão Central

Nenhum comentário:

Postar um comentário